Imprimir

Magno e Lauriete erguem hoje a bandeira do Brasil nos EUA na histórica march of life

“March of life, tradicional marcha pela paz, que acontece hoje em Washington, EUA, terá a bandeira do Brasil tremulando contra o aborto e em defesa da vida. “Mesmo com o frio intenso, vamos esquentar este movimento com a presença brasileira que luta contra o aborto no mundo”, disse senador Magno Malta.

Senador Magno Malta, a esposa, deputada federal Lauriete (PSC/ES) fora convidados pelo autor do Estatuto da Nascituro (PL 478/07), Luiz Bassuma, e o coordenador do Movimento pela Vida e Não Violência (Movida), Luís Eduardo Girão, que também são alguns dos brasileiros que estarão presentes na Marcha pela Vida.

Imprimir

Magno Malta e Lauriete participam nos EUA da mais importante marcha em favor da vida

Além do casal do Espírito Santo, personalidades do mundo inteiro estarão presentes nesta quinta-feira, em Washington, na luta contra o aborto e em defesa da vida. “March of life é na verdade o encontro dos grandes líderes internacionais que lutam em diversos movimentos em favor de causas nobres e será uma grande oportunidade de participar de um ato de grande significado para paz no mundo”, explicou senador Magno Malta (PR/ES) ao lado da esposa, deputada federal Lauriete (PSC/ES)
 
Senador Magno Malta, a esposa, deputada federal Lauriete (PSC/ES), o autor do Estatuto da Nascituro (PL 478/07), Luiz Bassuma, e o coordenador do Movimento pela Vida e Não Violência (Movida), Luís Eduardo Girão, são alguns dos brasileiros que estarão presentes, compartilhando experiências, na Marcha pela Vida (March for Life 2015), na quinta-feira (22/01), em Washington, DC.

Imprimir

Magno Malta acusa ativistas pró-maconha por atraso na aprovação do uso do canabidiol

Presidente da comissão do Senado que discutia a legalização do uso medicinal do canabidiol, o senador Magno Malta (PR/ES) revelou  que manobra para legalizar uso recreativo da maconha foi responsável pela demora na aprovação da liberação dos princípios ativos para uso medicinal. “Vencemos uma luta dura, mas agora com ANVISA vamos acertar o atendimento medicinal para os diversos pacientes”, explicou Malta
 
Para imprensa nacional, Magno Malta avaliou positivamente a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em liberar o uso da substância, derivada da planta da maconha. “Avançamos na questão, atendemos a quem precisa do tratamento. Foi um problema que se alongou desnecessariamente”, diz Malta.

Imprimir

Anvisa autoriza uso de canabidiol

Ainda é vedada a prescrição de cannabis in natura, assim como de quaisquer outros derivados da maconha que não sejam o canabidiolSubstância extraída da maconha, que antes era proibida, poderá ser usada no auxílio a alguns tratamentos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu por unanimidade, na manhã de ontem, reclassificar o canabidiol como medicamento de uso controlado. Até então, a substância extraída da maconha era considerada proibida. A determinação foi dada em Brasília, durante reunião da diretoria colegiada.

Conforme ressaltado pelos diretores da Anvisa, não há relatos de dependência relacionada ao canabidiol. Além disso, existem registros na literatura científica do uso da substância no auxílio ao tratamento de enfermidades, como a epilepsia grave.