Imprimir

Magno Malta protesta contra discriminação das suas bandeiras de luta no Senado Federal

Senador Magno Malta (PR/ES) denunciou  ao presidente do Senado, Renan Calheiros, corte da gravação de sua fala na sessão desta terça-feira (16). O senador manifestou estranheza diante do ocorrido, alegando que também teria sofrido corte de sua fala em audiência pública sobre a legalização da maconha.”Estou sendo censurado em minhas bandeiras em defesa da família”, alertou Magno

“Quero providências, pois isto é um acinte, é um desrespeito, e quero saber as razões pelas quais a minha fala foi cortada. Advirto e reafirmo ao Brasil que vou continuar lutando pelos interesses deste país e daqueles que precisam de nós”, disse Magno

Imprimir

Maconha

A maconha é uma planta herbácea considerada uma droga ilícita, que pode trazer alguns efeitos negativos e que pode causar dependência.

A planta

Planta herbácea de clima quente e úmido, originária da Índia, a maconha (Cannabis sativa) pertence à família Moraceae e pode atingir até 5 metros de altura. Possui folhas digitadas e flores pequenas, amarelas e sem perfume. É uma planta dioica que apresenta talos com flores femininas e talos com flores masculinas. O fato de a planta possuir talos com flores diferentes influencia na colheita, pois as flores masculinas endurecem mais rápido, morrendo após a floração, enquanto que as inflorescências femininas permanecem com uma cor verde-escura até um mês após a floração, quando as sementes amadurecem. Quando não ocorre fecundação das flores femininas, elas excretam grandes quantidades de resina pegajosa composta por dezenas de substâncias diferentes. O fruto da maconha é amarelo-esverdeado, pequeno, ovalado e contém uma substância ácida que serve de alimento para algumas espécies de aves. 

Imprimir

Magno Malta quer investigação do Ministério da Saúde e Anvisa para uso medicinal da cannabis

Para o senador Magno Malta PR/ES) “ao sensibilizar a sociedade brasileira da gravidade da pauta e descartar a legalização da  Cannabis Sativa para uso recreativo, a nova Frente Parlamentar Contra a Legalização da Maconha do Congresso Nacional mostrou força com esta primeira vitória, mas vamos agora para o desafio maior, aprofundar as pesquisas para garantir os critérios técnicos de qualidade, segurança e eficácia para o registro de medicamentos com os princípios ativos da cannabis”, disse Magno;

Senador Malta voltou a explicar que aceitou presidir a Frente Parlamentar Contra a Legalização da maconha, em virtude do trabalho que já desenvolvemos na Frente Parlamentar Permanente em Defesa da Família Brasileira. O senador eleito Romário Faria (PSB/RJ) aceitou o convite para ocupar a vice-presidência e promete levantar esta bandeira em todo território nacional.

Imprimir

Magno Malta fala da decisão para ampliar debate da regulamentação do uso medicinal da maconha

Ao contrário do que já vinha sendo desenhado, a legalização da maconha in natura pode não acontecer no Brasil, após intenso debate e críticas do senador Magno Malta (PR/ES) o relator da matéria senador Cristovan Buarque (PDT/DF)  afirmou que o assunto merece ser mais aprofundado e solicita a criação de uma subcomissão para avaliar aplicação da maconha somente na medicina

 Senador Cristovam Buarque (PDT-DF), relator da sugestão popular que propõe a regulamentação do uso da maconha (SUG 8/2014), decidiu sugerir a criação de uma subcomissão para continuar o debate sobre o tema. Ele ressaltou, porém, que já se convenceu da necessidade de se liberar o uso de medicamentos baseados em derivados da maconha.