Imprimir

78% dos Brasileiros apoiam projeto de Magno Malta que divulga artes marciais para combater às drogas

PL -183\210 proposto pelo senador Magno Malta (PR/ES) determinará que as emissoras públicas de rádio e TV veiculem programas e eventos de artes marciais como instrumento de combate às drogas. “O esporte é um eficiente recurso, inclusive com indicação médica, para curar várias doenças de cunho emocional e melhorar as condições físicas proporcionando bem-estar e qualidade de vida”, revela Magno Malta, praticante de várias modalidades esportivas.

A pesquisa foi realizada pelo site Votenaweb, que é uma forma de interação cívica partidária que apresenta forma simples e resumida dos projetos de lei em tramitação no Congresso Nacional. Qualquer cidadão pode votar contra ou a favor e dar a sua opinião que será apresentado ao parlamento. O objetivo é aumentar a politização sobre o trabalho dos políticos e criar um ambiente ao diálogo entre paramentar e a população.

Imprimir

Números eloquentes

Os números são eloquentes, mas o governo PT, assim como muitos candidatos petistas, insistem em fingir de surdo. O governo sabe, mas finge não perceber o óbvio: que a maioria dos brasileiros é contrária ao aborto, contrária ao “casamento” homossexual e contrária à legalização da maconha. É o que constatou recente pesquisa realizada pelo Instituto Ibope e divulgada no dia 4 último.

Só lamento que as cifras relativas às pessoas contrárias a práticas tão antinaturais — práticas tão opostas às Leis de Deus — não sejam ainda mais elevadas, mas, em qualquer caso, a maior parte é contra. Ufa!

Imprimir

Magno Malta no grande expediente do Senado faz retrospecto e defende os direitos da família

“Quem ergueu Lula foi Deus, mas o homem tem o livre arbítrio e faz suas lambanças. Deus deu ao PT a oportunidade de governar este País, mas agora, acha que é maior que o próprio Deus e interfere na criação dos filhos, aprova o aborto, liberação das drogas e quer afrontar a sociedade protegendo assassinos, estupradores e traficantes não reduzindo a maioridade penal.”, disse o senador Magno Malta (PR/ES) em pronunciamento marcado pelas críticas a ditadura do atual governo Dilma, que pretende continuar no poder com a mente voltada para destruir o valor da família.

Aproveitando o momento das eleições gerais no Brasil, senador Magno Malta usou a tribuna do Congresso Nacional para esquentar mais ainda o pleito e denunciou a manobra apavorada do Partido dos Trabalhadores para desqualificar a candidata Marina Silva, que cresce e também o pastor Everaldo que tem conquistado o segmento religioso. “O pastor Everaldo, meu candidato, tem conhecimento e sabe que o maior tesouro da nação é a família, a grande criação de Deus”, alertou Magno Malta.

Imprimir

Democracia antirreligiosa?

Neste mês (agosto/2014), estarrecidos, observamos a divulgação de minuta de Resolução sobre um novo conjunto de regras do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (CONAD), este, pois, alicerçado em evidente impeditivo à utilização da religião no trato do dependente químico. As referidas normativas, então legitimadas pelo Governo Federal e pelo presidente do CONAD, Vitore Maximiano, que busca impedir doutrinas religiosas na Recuperação de Dependentes de Substâncias Psicoativas.

O primeiro Senador a se levantar a respeito da tendência impositiva do Governo foi o Senador Magno Malta (ES) asseverando o quão prejudicial se mostra a limitação imposta, pela própria realidade constatada nas instituições cadastradas. Afinal, quase a totalidade das clínicas de tratamento está vinculada à religião. Os cadastros apontam que as organizações não governamentais (ONGs) envolvidas e comprometidas com a recuperação, costumeiramente, são estabelecimentos que funcionam como campanha solidária das religiões evangélicas, católicas, espírita dentre tantas outras vertentes que, costumeiramente, estão voltadas ao apoio social e à doação de si ao outro, como elementar à vida.